NOTÍCIAS

30.11.-0001

Cooperaliança está entre as dez tarifas mais baratas do Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou na última semana o ranking de tarifas de baixa tensão (residencial) das concessionárias e permissionárias brasileiras, onde a Cooperaliança aparece na oitava colocação. Até o momento, a cooperativa ocupava o 75º lugar e conseguiu subir após a redução tarifária e subsídio conquistados no último mês. Além disso, a Aliança tem o sexto valor mais baixo de Santa Catarina.

 

A diminuição se deu em -26,17% na baixa tensão e -22,38%na alta (indústrias). “Nos sentimos orgulhosos de conquistar essa colocação em nível nacional. Para o processo de revisão a Aneel avalia pontos como custos, investimentos, mercado de energia, despesas e outros. Toda questão estrutural e de atendimento também fazem parte do critério. “É gratificante ver que após tanta luta alcançamos o sonhado desconto, para assim, praticar um valor justo com nosso consumidor e associado”, colocou o presidente Jorge Rodrigues.

 

O valor aplicado pela empresa difere apenas R$0,09 da primeira colocada na lista e poderá agora, beneficiar ainda mais os moradores dos quatro municípios de abrangência: Içara, Balneário Rincão, Jaguaruna e Araranguá. “Sabemos do potencial e serviço de excelência da Cooperaliança e agora conseguimos reverter uma grande injustiça”, avaliou Rodrigues.

 

A partir de outubro os consumidores já irão sentir o total impacto da redução nos quilowatts consumidos. “Vale a pena ficar atento ao período de leitura da fatura. Se é, por exemplo, de 11 de agosto até 11 de setembro, será um total de 14 dias de valor novo”, alertou o gerente administrativo Reginaldo de Jesus. Ainda segundo ele, até o dia 30 de setembro o ranking deve alterar novamente. “Este é o prazo para que todas as cooperativas sofram o reajuste, então podemos ficar ainda melhor nesta listagem conforme a mudança no valor de cada uma”.

 

Expectativa nas empresas

Com o valor reduzido, a Cooperaliança espera o retorno de mais empresas para o consumo da distribuidora. “Somente no último mês já tivemos a volta de sete indústrias que estavam comprando energia do mercado livre e desde a redução já recebemos muitos contatos de outros empresários que desejam consumir novamente da Aliança”, finalizou o gerente.

 

Fonte: - Mariéli Salvador - Assessoria de Comunicação Cooperaliança
DESLIGAMENTOS PROGRAMADOS

Não há desligamentos programados para esta data.

NOTÍCIAS

30.11.-0001 Cooperaliança faz deslocamento de rede na Terceira Linha + CONTINUAR LENDO